segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Figas!

Não é a primeira vez que faço dieta.. óbvio!
Já sabia portanto, que chega um momento que parece que nosso estômago diminui e que nos satisfazemos com uma quantidade mínima de alimento. O desafio está em não deixar ele dilatar novamente. Aí entra a gula. E a delícia que é comer uma coisa gostosa até a barriga parecer querer arrebentar. Eu sou desse tipinho de pessoa...

Ainda ontem comentava com meu marido o quanto era absurdo eu pensar, enquanto criança, que aos trinta anos era chegada a velhice pra qualquer um. Esse ano alcanço essa marca. E realmente acho que isso é comum a todos: 30 anos é igual a 29, que é igual a 28, que é igual a .... pra mim, 19! É, 19 é o que me vem em mente. Nosso pensamentos não se transformam radicalmente, a gente não cria uma nova personalidade, ..., a gente agrega algumas coisas, fica mais atenta, mais perspicaz ou mordaz mas, mudança de fato, não há... a não ser (especialmente em mulheres) em nossos corpos!

Áh! Eu era fantástica aos 19.. huahauha... Mais enérgica também, é verdade... Como sempre fui muito ativa, metida a atleta, a dançarina e o caralho a quatro, eu comia. Com vontade. O que tinha vontade. Sem grandes consequências. Mas, por uma série de acontecimentos que, em outra oportunidade conto, minha atividade foi diminuiiiindo, diminuiiindo, quase se reduzindo a nada. Mas o apetite não. Então, dá-lhe consequêencia: hoje, quase 15 kilos acima do devido...

Apesar de não me enxergar muito diferente de quando eu tinha 19, hoje, aos quase 30, sinto que às vezes, um feixe de luz imaginário me atinge como um raio e me enche de uma certa lucidez que outros por aí afora tratariam por "maturidade". Eu não gosto mais de nescau. Quando tomo leite, boto nescafé e adoçante somente. Não adianta mais, meu gosto mudou. Assim como minha necessidade de comer gosturas até a barriga querer arrebentar...

Ontem, pro lanchinho de domingo a noite, compramos esfihas (estilo habbibs, mas não era de lá). Pedi quatro pra mim; uma de queijo, uma de carne, uma de rúcula com tomate seco e uma romeu e julieta. Só comi a de tomate seco e rúcula. Foi suficiente. E consegui respeitar o "tamanho atual" do meu estômago... será isso maturidade (ai como dói essa palavra!)?!?!... será?! será?!

PS: As esfihas foram regadas por 4 latinhas de cerveja... um detalhe, pequeno... rrsr!

FIGAS PRA EU CONTINUAR ASSIM!

3 comentários:

Andrea Aoki disse...

Caraca, 4 latinhas de cerveja?? jisus, se eu tomar uma já fico mais tonta do q já sou rsrs!
Mas acho q tem a ver com maturidade sim, eu tb ás vezes esqueço q já fiz 30 anos, ai dou aquela abaixada básica e qd volto pareço uma velha, kkkk, que horror, não me sinto com tudo isso não, eu hein!
Eu jogava basquete na escola, mas por ser uma anta nem vinguei, não me interessei... besta, poderia estar famosa e rica agora e o melhor de tudo, MAGRA!!!! ai ai melhor nem pensar pra não deprimir rsrs!
Beijossssssss, boa semana =D

Lídia Carla disse...

Será maturidade do estômago?
Porque tenho 23 anos, e de vez em quando consigo comer só um pedaço de pizza.
Isso quando o olho não é maior que a barriga.
Mas que ninguém nos escute.
De vez em nunca, é bom comer até passar mal é.
Quero ver alguma gordinha dizer, não!!
hahaha
Boa semana! Beijos!

Lilian disse...

Parabens pela vitoria!
Com o tempo voce alcanca sempre mais... e pode ter certeza que da proxima vez serão 05 latinhas e nenhuma esfirra! hauhauahahua

Ja disse que você é aquela pessoa que a gente queria de amiga?

Não?

Um dia eu falo!

Tipos Ivete... sim a Sangalo... Eu queria ser amiga de Ivete...