sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Meu gosto...

Eu tenho um gosto musical muito questionável...
O que é uma idiotice néh porque gosto, tanto pra música quanto pra 'marido' ou homens no geral, é algo muito particular...
Mas boa parte das pessoas tendem a julgar alguém pelo seu gosto musical... engraçado que isso não acontece (não com a mesma proporção) quando se observa o marido, namorado ou pretenso affair de uma mulher (to falando de mulher porque eu sou mulher, e to falando de mim..rrs!)...
Existem músicas elitizadas, cults e as que são pra preto, pobre, burro e coitado...
Eu gostos de todos os tipos... umas mais, outras menos...
Inclusive funk! Isso mesmo... amo! Pronto falei.
(Deixo claro aqui que não é só de funk que eu gosto!)
Morro de rir, me divirto horrores... fora o batuque né, que mexe com todas as minhas células...
Eu poderia afirmar que são meus genes (ou gens.. não sei escrever!) carioca que não me deixar cair pra fora do penico mas não...
Boooa parte dos cariocas que conheço não curtem funk.
É como dizer que todo carioca sabe sambar, ou gosta de praia... não sabe gente; nem todos gostam gente...

Essa enrolação toda, é só pra contar que ontem eu estava voltando com minha do mercado, de carro, e um cara parou ao lado, com seu som a todo vapor ouvindo uma música da 'era de 80' (a maior parte eu adoooro!) que eu não gosto... naquele momento eu olhei pro lado e pensei no quanto sou idiota em me importar tanto com os outros.
Eu tava ouvindo Mc Colibri (ele é mooito engraçado)... baixinho, no meeeu carro, só pra eeeu ouvir... Acontece que por motivos que vão além do 'respeito ao próximo':
-> eu tenho vergonha dos outros 'verem' que eu gosto de funk e que olhem pra mim com ar de piedade...rsrs!
-> eu tenho vergonha de muitas coisas que são faladas nas músicas, não por mim nem dos que me cercam... dos outros mesmo... nem todo mundo tá acostumado a ouvir a palavra 'pau, xereca e etc...' é isso!

Não gosto de funks com som de tiros nem que fala das batalhas entre 'comandos', guerra e talz... mas, de sacanagem?! Não, não ligo mesmo!
Fazer o quê?! Nasci assim!

A música do Colibri queu eu estava ouvindo: "Pôxa eu gostei daquela moça chamei ela pra conversar; ela gostou da idéia demorô a gente ficá; eu levei ela pro hotel, pra quÊ?! Pra gente transar. Na hora dos finalmente e falô que não dá. Por quê?! Sou moça, só posso beijar na boca! Vinho com leite moça é pau na coxa toma moça... vinho com leite moça é pau na coxá... "

rrsrs... ai, ai, 'eu si divirto!"
o que pega é eu ter minha inteligência questionada por esse meu gosto...

PS: mudei a foto do perfil de novo... e coloquei uma flor no meu cabelo à lá Iris Stefanelli... acho que agora é definitivo!
PS2: Peso de hoje --> 79.7 kg... foi bom né?! considerando o niver de mamis e as cervejinhas fora de hora... tá bom. gostei! na próxima semana vou me esforçar mais...

10 comentários:

Rebecca - Sou Vigilante disse...

Toma pau na coxa se tu é moça, vinho com leite moça é pau na coxa...

Hahahahaha!!!

Ai ai...

Cantarolei muito essa "musica" ha uns anos atras.
Sim! Eu tenho vergonha de dizer isso.

Humpf!

Lalu disse...

amigaaaa, não quero mais ser sua amiga porque vc gosta de funk hahahahahaha...
deixa eu te falar uma coisa muito séria: me escreve mail só quando vc tiver vontade, que estes são os melhores e mais sinceros, não tenha pressa, eu guento esperar!!!
tb amo vc!
beijo.

Midi disse...

Aiaiaia, gosto é gosto né?
Tortura pra mim é me colocar num ambiente ouvindo funk..mas ó eu gosto( e muito!) de sertanejo...ouço e ainda canto junto!!!

de vez enquando ouço uns pagodinhos antigos da minha época de adolescente...muitos nem existem mais....pixote, grupo sensação, exaltasamba da primeira formação!Spc, Katinguelê...

Ai.... viva a liberdade dos nossos ouvidos!

Beijos Rê, bom fim de semana pra vc :)

Lilian disse...

Eu tenho medo de funk... Funk com bebida libera a pombagira que mora dentro de mim... entao prefiro nao provocar a bichinha...
A batida de funk é muito boa... mas me recuso a dançar uma musica que fala "agora eu virei puta" "te dou um chá de cuh" mas tipos, ironico é que adoro rap de sampa e canto "hoje sou ladrao artigo 157" rsss... é... o lance do funk deve ser mesmo pra nao mostrar meu lado "sou cachorrona mesmo, late que eu vou passar"... hauhauahuahua
Ja disse que adoro voce? Ja disse que você realmente é linda? Não? Um dia eu digo!

Faby disse...

Para de bobeira...
Estarei aki sempre, este é seu cnatinho e tem td direito de ser vc mesma aki, e eu até ri me lembrando do passado nem tão distante.
Bom find e bjs!!!

Carol disse...

kkkkkkkk essa música é hilária mesmo. Lembro que quando eu a ouvi a primeira vez eu não morava no Brasil. Um prima minha tinha me mandado. Eu ficava rindo sozinha no trem e o povo me olhando, me achando a mó louca.. mas eu nem ligava. Ficava me lembrando do bom humor dos brasileiros e sentia muita saudade. Um super beijo e parabéns pelo novo pesinho viu.

Leila disse...

Re, primeiro parabéns pelo peso, que tá sensacional!!!! gostosérrima!!!
e outra coisa, eu adoooooooooooro funk, a batida, as letras, os mc's, o gingado, simplesmente tudo!!!!! e o melhor, adooooooooooro dançar o funk, nenhum outro ritmo mexe tanto com os meus musculos, a batida simplesmente faz com que eles tremulem sozinhos... é demais!!!
e gosto é uma coisa meio esquisita assim mesmo, tanto pra musica, como pra marido mesmo, (amo o Rogério, vai entender?!)... e ele adora aquele sertanejo de corno de milionário e jose rico... cada um com seu cada um né...
amo demais!!!!

Paula Brieze disse...

Se pudéssemos ter consciência do quanto
nossa vida é passageira, talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes.
Muitas flores são colhidas cedo demais. Algumas, mesmo ainda em botão.
Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranqüilas, vividas, se entregam ao vento.
Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor. E descuidamos. Cuidamos pouco. De nós, dos outros. Entristecemos-nos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos. Perdemos dias, às vezes anos. Calamos-nos quando deveríamos falar; falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio. Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede essa aproximação. Não damos um beijo carinhoso 'porque não estamos acostumados com isso' e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos. E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos, fechados em nós. Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos suficiente. Cobramos dos outros, da vida, de nós mesmos. Consumimos-nos.
Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos? Isso faria uma grande diferença.
E o tempo passa... Passamos pela vida, não vivemos. Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa. Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos pra trás. E então nos perguntamos: "E agora?".
Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos,(de fazer R.A. e acreditar que vamos emagrecer - sim nós podemos!). Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso.
Não olhe para trás. O que passou, passou. O que perdemos, perdemos. O que engordamos, engordamos.Olhe para frente!
Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor.
Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida, que mesmo passageira, ainda está em nós. Pense. Não perca mais tempo! Comece ou re-comece já sua R.A.!! Beijos e força na peruca..............

Ana Luisa disse...

Aaaaaaaahhh! morri de rir com seu post!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Mas a vida é assim mesmo menina...

O tempo passa, a gente pensa, pensa, pensa, reflete, pensa mais, tenta se convencer de que não devemos nada a ninguém e de que nossa vida é nossa e tudo aquilo...mas durante todo o dia fazemos as coisas (ou deixamos de fazer) em função dos outros.

Já sofri muito com isso, por conta da minha personalidade forte que sentia-se traída quando me pegava em situações assim...mas hoje em dia? Sei como as coisas funcionam, e aceito o que dá pra aceitar.

Sinto vergonha de um monte de coisa, pra um monte de gente.
A história é longa, mas hoje em dia eu ouço forró, sertanejo (estilos que eu sempre ABOMINEI)...me divirto meus amigos/parentes sonham com isso, sou zoada ao extremo! rs..

Enfim...

Faça sua tatuagem enquanto você está viva.

=*

°°Pimy Itsumo°° disse...

Carioca nao nega as raizes, hein?! hauhahuahua
O melhor de tudo é que essa musica é novinha! hahahahahaha

Tambem sou assim...os funks da "antiga" sao os melhores!

Rio muito com: "Laranja com acerola, maracuja e limao...é furacao!"